5 de jan de 2015

Sublimação
Dou-te o azul que não tenho
Dás-me o verde que não tens
Meus olhos impuros
Por tuas negras asas
Teu silêncio causticante
Minhas ríspidas palavras
Joguemos tudo de comer aos leões
Benzemo-nos
Meus olhos se pregam nos teus
E o que vejo me enternece
Tua palavra entra pela minha boca
E adoça minha língua
Tuas asas levam-me
Atravessamos o tempo
Perdemo-nos
Encontramo-nos
No infinito... Inspiração...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por ter vindo. Deixe seu comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...