13 de fev de 2013

Dos sentires...


Quando não sinto,
sinto que sou:
matéria sem cor
flor sedenta
caída à beira de um rio
sol de falso brilho
... e frio...
alma vazia...

Então eu choro
e imploro pelo menos a dor
Quero sentir algo
seja lá o que for...

regina ragazzi

5 comentários:

  1. Verdade, não importa qual seja o sentimento, mas sempre precisamos sentir... mesmo que seja a DOR.
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  2. Limerique

    Era uma vez uma alma vazia
    Que no interior nada sentia
    Alma sem dores
    Talvez sem amores
    Que se afundava em agonia.

    ResponderExcluir
  3. Pois é amiga Regina, eis um poema contra o marasmo. Uma ode à vida!
    Um abraço. Tenhas um bom dia.

    ResponderExcluir
  4. Temos que possuir sempre a sensibilidade ligada à nossa consciência para que possamos desfrutar dos sentimentos, de preferência os mais doces.

    Obrigado por suas palavras carinhosas pelo meu aniversário.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Obrigada por ter vindo. Deixe seu comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...