21 de jan de 2013

Paraíso!?



Sonhei paraíso
Voar até as nuvens,
pisar de leve estrelas
E o que me vem
são horizontes sem cores
e nuvens negras
tocando águas turvas,
impedindo meu voo

As águas me chamam
Me fazem promessas
de azuis profundos,
de abismos/paraisos
Por um momento vacilo
E  quase mergulho...

regina ragazzi

4 comentários:

  1. Limerique

    A poeta sonhou com voo alto
    Muito acima do chão de asfalto
    Mas vê falta de cor
    Cinzento desamor
    E abismo que convida ao salto.

    ResponderExcluir
  2. Pois é amiga Regina, a mudança do estado de espírito acontece. O contraste de sentimentos e emoções é humano.
    Um abraço. Tenhas uma linda semana azul.

    ResponderExcluir
  3. As sereias e os cavalos-marinhos
    Fazem-nos encantar com o azul
    Do mar
    mar que também tem suas estrelas
    e um jardim de corais

    As sereias com suas canções
    Irresistíveis
    Os hipocampos com seus dorsos
    De liberdade
    Sua promessa de uma viagem
    Inesquecível
    Pelos belos campos oceânicos

    Mas os albatrozes e as gaivotas
    Escrevem versos de liberdade
    Com suas asas abertas no céu
    De anil

    E na beira mar
    Sob coqueiros e cantos
    De uma sabiá laranjeira
    Sussurro das conchas encanta
    As bravas verdes ondas
    Que vem apagar os versos
    Nas areias brancas
    Versos que desenham o mapa
    Das constelações
    O ciclo das estações
    E loucas paixões ensolaradas

    Eu prefiro seguir o roteiro
    Dos versos do poetas
    Contaminado pelo horizonte
    Azul
    Retinas molhadas pelas ondas
    verdes
    Que me afogar nas profundezas
    A me perder no infinito dos céus
    Enfim
    O que não seria de tudo
    Uma escolha ruim
    Mas prefiro o poema - poeta
    Seja ele um soneto alexandrino
    Ollivejo haicai
    Ou um mindim.

    mui belo poeta!


    Luiz Alfredo - poeta






    ResponderExcluir

Obrigada por ter vindo. Deixe seu comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...