29 de nov de 2012

Doce recordação



(Uma poesia dedicada a uma amiga que perdeu sua filhinha)


 Desejei que ficasses mais tempo
A viver entre os pobres mortais
Mas alguém lá de cima te disse:
-Venha, tu mereces mais!

Foi então que uma linda estrela
Veio a terra para lhe buscar
A levou ainda tão pequena
Numa noite banhada de luar.

Desde então virastes um anjo
E passastes a me acompanhar
De dia caminhas comigo
À noite sentas e me vê sonhar.

Eras antes uma rainha
Hoje és anjo do céu
És a minha estrela guia
És a poesia
Escrita em papel.

regina ragazzi

2 comentários:

  1. Limerique

    Veio a morte e lhe cobriu com véu
    Nada mais fez além de seu papel
    A morte faz arranjos
    Para fabricar anjos
    E os coloca de prontidão no céu.

    ResponderExcluir
  2. Querida, este poema causou forte impacto sobre minha alma porque meu filho também partiu cedo deste mundo...
    Às vezes, caminhando pelas ruas da vida, fico dizendo ao meu filho (ao espírito):Rodrigo, segue a
    minha frente, que eu te acompanho...
    É muito bom ler teus versos carregados de ternura e sensibilidade.
    Um abração.

    ResponderExcluir

Obrigada por ter vindo. Deixe seu comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...