7 de dez de 2012

Filho


Filho
Pudesse eu fazer-te voltar ao meu ventre
Recomeçaria tudo de outro jeito
Não me privaria de tua infância
Não te privaria do meu peito

Te ensinaria a fazer barquinhos de papel
Te levaria ao parque pra brincar
Aqueceria com meu corpo o teu corpinho
Te cantaria uma cantiga de ninar

Filho
Perdoa a minha ausênsia
Não há amor maior do que o que sinto por ti
Se errei  foi por pura inexperiência
Pensei em  teu futuro garantir

Filho
Hoje te vejo crescido
Sinto que já quase não precisas  de mim
Então uma dor e uma tristeza enorme invadem meu peito
Porque sei que podia ter feito muito mais por ti

regina ragazzi

4 comentários:

  1. Limerique

    Muitos pais as vezes se sentem tolos
    Quando seus filhos saem voo solo
    Onde foi que errei?
    Pois essa a é lei:
    Criar filho não é receita de bolo.

    ResponderExcluir
  2. Limerique

    Que dizer para uma mãe frustrada
    Que vê seu rebento ganhar estrada?
    Que ele é sua extensão
    Que já cortou o cordão?
    Talvez o melhor é não dizer nada.

    ResponderExcluir
  3. Limerique

    Pois vejam agora esse meu filho
    Que em seus pés já ganhou trilho
    Ele se sabe o tal
    O mundo é seu quintal
    Vai clarear o caminho com seu brilho.

    ResponderExcluir
  4. Limerique

    Depois que nossos pais nos dão asa
    Se quisermos nada mais nos atrasa
    Não teremos fronteiras
    Que nos façam barreiras
    Pois o mundo é quintal de nossa casa.

    ResponderExcluir

Obrigada por ter vindo. Deixe seu comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...