1 de dez de 2012

Na noite


Cortou a noite com punhal afiado
O vento sentiu e logo assobiou
Depois, assustado, se calou

Do céu despencaram pedaços de lua
que no chão se espatifaram
E uma chuva de estrelas,
enquanto caía,
uma a uma se apagaram

Depois do estrondo veio o silêncio
E tudo virou escuridão
O pouco de luz que ainda restava
era de uma pequenina estrela
que  agonizava ...

regina ragazzi

2 comentários:

  1. Limerique

    Na noite escura, borrascosa
    A tempestade se fez furiosa
    Até pedaços de lua
    Caíram no meio da rua
    E a poeta se fez corajosa.

    ResponderExcluir

Obrigada por ter vindo. Deixe seu comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...