6 de dez de 2012

Vida



Noite sem lua
Sussurros de vento
Dança de vagalumes
Colorindo o negro tempo
Tudo em volta, silêncio

Também em mim
Dançam os pensamentos
Variadas cores, diversos tons
Emoções, sentimentos
Avançam madrugada à dentro

Mais um pouco e já amanhece
Como será o meu amanhecer?
Há de surgir o sol no horizonte
E uma luz de igual intensidade
Irá brilhar dentro de mim

Já é quase outra vez
Primavera em meus olhos
E tantas serão as flores
Que se debruçarão nas janelas
Do meu olhar!

Já as sinto brotarem em minh’alma
Um lindo e perfumado jardim
Vida que se renova em mim
Mais uma vez
Vida que me insiste em ser ...

regina ragazzi

3 comentários:

  1. Delicada a imagem a transpor-se diante da vida que insiste em ser, deste poema que é maravilhoso!!!
    Um abraço e lindo dia!!!

    ResponderExcluir
  2. Limerique

    Uma poeta perturbada por emoções
    Então se põe a fazer reflexões
    Daí traduz em versos
    Aquele universo
    Define a vida com recordações.

    ResponderExcluir
  3. Regina querida,
    quanta poesia, que sensibilidade, que bacana sua postagem.
    Beijos,
    Martha

    ResponderExcluir

Obrigada por ter vindo. Deixe seu comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...